Inaugurando a categoria carreira, já que últimamente não tenho conseguido utilizar as minhas capacidades de Profissional de Informática.

Estava lendo na INFO de Junho (edição número 268) sobre os perigos de se usar redes sociais, nada que te impeça de abrir seu Orkut, ou estrague seu computador, as vezes o simples fato de você pertencer a determinada comunidade pode lhe complicar no seu emprego, imagine seu chefe fuçar no Orkut e ver que você é orgulhoso participante da comunidade “Odeio acordar cedo” ou pior ainda, da comunidade “Odeio meu chefe!”, isso é complicado de gerenciar, visto que o cara que fuçar seu perfil não vai te telefonar pra perguntar se isso é verdade ou não. Isto é o pré-julgamento onde você, provavelmente, será condenado.

Pra confirmar a história da INFO, eu que participei recentemente de um processo de seleção pequeno, mais importante, já que eu estava escolhendo um funcionário para o meu setor, comecei a fuçar o perfil dos meus amigos no Orkut, e o resultado não é nada agradável.

No primeiro perfil que visitei, pasmem, de uma mulher encontrei de cara as comunidades: “Saí sem grana, voltei bêbado”, “Larguei a bebida, KD (cadê)” e “Night”. Apesar de serem nomes realmente engraçadinhos, ao ler esses nomes de comunidades na página do perfil dela, nem fui ver todas as comunidades que ela participa, fiz de conta que não conheço esta pessoa e fiz um pré-julgamento de como essa pessoa deve ser:

  1. Alcoólatra, que se não está em tratamento ainda, deveria estar;
  2. Sem dinheiro, sem controle de suas contas pessoais, que gasta todo seu dinheiro;
  3. Gosta de sair todas as noites, festa não tem hora pra acabar.

Aposto que ninguém quer ser julgado por uma besterinha que colocou no seu perfil, mas tenha certeza que você será sondado dessa forma daqui pra frente, já que estamos indo em direção da tão chamada Web 2.0 onde você é o conteúdo.

Pra cortar na própria carne, sou participante de uma comunidade assim: “Não posso, tem jogo do Figueira”

, , ,